Cursos de Arte em Franca/SP

Cursos de Arte em Franca/SP
artiloka@gmail.com

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Saudoso (Karina Gera)

Durante anos li e re-li, ouvi e jamais pude compreender a complexidade de uma palavra: saudoso. Fulano é saudoso! (Saudoso? pensava eu). As pessoas podem ser tantas coisas, podem ter tantas outras, mas esta palavra é como uma herança que você deixa para as pessoas que gostam de ti. Uns deixam fortuna, é claro, mas eu nunca tinha parado para pensar o quão interessante é deixar saudades para alguém. Está certo que a palavra “saudoso” não contém seus atributos psicológicos aqui neste texto empregados, mas quero refletir sobre os itens agregados neste contexto. Eu sinto falta de colocar os pés na areia, mas esta saudade eu posso saciar. Então como recriar um momento inesquecível ao lado de alguém que aqui já não está mais? Fecho os olhos e me transporto para um momento, lágrimas incontidas insistem em participar das minhas lembranças. O que faltou ser dito? Cobro-me! Nenhum remédio pode melhorar minha dor. Nenhuma lembrança pode preencher o vazio que fez morada no meu coração. Ninguém pode substituir sua importância. Agora entendi: saudoso!

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Brigadeiro da Karina

Eu sempre gostei muito de brigadeiro. De comer e de fazer. Comecei muito cedo fazer uns testes na cozinha e me lembro muito bem da bagunça que eu fazia. Minha mãe sempre foi resistente em me ensinar a cozinhar, pois eu era muito arteira, mas como toda criança hiperativa, não tinha nada que me segurava, e era só minha mãe dar uma saídinha que eu já corria para cozinha.
Dentre as maiores aventura que vivi, a primeira vez que fiz um bolo coloquei tanto fermento que ele cresceu muito e derramou dentro do forno, ficou um cheiro de queimado na casa durante uma semana, mas da segunda vez o bolo saiu perfeito. O meu preferido se chamava "nega maluca", um bolo todo de chocolate com cobertura dark de chocolate, hummm, sabor da infância.
Os anos se passaram e eu deixei de fazer bolos, mas os brigadeiros eu não pararei jamais!
Todos que comem do meu brigadeiro dizem que é bom, então hoje vou compartilhar minha receita secreta:

Brigadeiro da Karina



1 lata de leite condensado
4 colheres de sopa de chocolate em pó
2 colheres de sopa de margarina

Aí é só mexer por cerca de 10 minutos sem parar, até aparecer o fundo da panela. Quando eu desligo o fogo coloco um pouco de licor de chocolate. Mexo mais um pouquinho até o brigadeiro ficar um espelho e nem espero esfriar, ataco logo a panela.
Se quiser enrolar é só passar margarina na mão, fazer bolinhas e colocar em um prato fundo com granulado. Fica muito bom!


sábado, 4 de junho de 2011

Compacto² (Karina Gera)

Bom dia queridos amigos, hoje vou compartilhar com você meu texto compacto². Quem mora em Franca e região, também pode ler esta publicação no jornal Comércio da Franca, caderno Nossas Letras.


Compacto²

O homem que era livre agora vive enjaulado. Sua casa foi condensada e empilhada para comportar o aumento da população, como incluir tanta gente no programa de habitação? Disse o arquiteto do mini-prédio que ele é compacto para as necessidades do homem moderno. Tão compacto que acaba sendo um desafio colocar uma cama de casal com o casal dentro do quarto.

Para abrir a janela é necessário apenas esticar o braço sentado em seu sofá de dois lugares. O espaço de uma pessoa foi ocupado por quatro. Famílias inteiras dividem 50 metros quadrados!

Neste sistema habitacional a privacidade é um luxo não incluso! A vizinhança compartilha da sua vida e é preciso se adaptar a esta nova rotina.